Arquivo da tag: Entrevista

E lá vamos nós…… 5ª CWED

como: Janet Farrar, Gavin Bone, Patricia
Crowther, M. Macha Nightmare e Cliff
Landis. Quem o público pode esperar para
esse ano?
Claudiney Prieto: “Ao longo de todos esses
anos voltamos os nossos olhos ao Paganismo
de fora, para aprender com aqueles que já
trilham esse caminho há mais tempo que nós.
No entanto, percebemos que o Paganismo
brasileiro, em muitos aspectos, é superior ao
estrangeiro. Temos um paganismo vibrante,
jovem, vivo, original e criativo que não deixa
nada a perder para o lá de fora. Desta forma,
este ano, voltamos os nossos olhos totalmente
para a nossa “casa”, recebendo apenas
palestrantes brasileiros de larga experiência e
visibilidade no cenário Pagão nacional. Isso
não significa que deixaremos de trazer
personalidades Pagãs internacionais, mas
expressa a nossa real vontade de mostrar que
o Paganismo brasileiro é um dos melhores do
mundo. O público seguramente pode esperar
pelos principais nomes do Paganismo
nacional e por palestras e atividades de alto
padrão.”
Pentáculo: Como foram feitas as escolhas
dos temas das palestras para a 5ª CWED?
Claudiney Prieto: “Existem duas maneiras
usadas para fazermos as escolhas das
atividades. A primeira, parte do convite da
Organização da CWED e a segunda, é feita
através de propostas de atividades enviadas a
nós quando abrimos o site da Conferência
para o envio destas propostas. Não
interferimos nos temas escolhidos pelos
palestrantes, apenas frisamos sempre que
buscamos por assuntos mais profundos e
menos explorados dentre os muitos existentes.
É claro, também primamos pela experiência e
nível dos palestrantes.”
Pentáculo: No ritual de encerramento,
tradicionalmente há um mito-drama, que
é encenado para o público presente. Quais
são as novidades para esse ano?
Claudiney Prieto: “Este ano decidimos
ampliar a realização dos mitos-drama e assim
faremos três rituais, um a cada dia. Na
abertura teremos a encenação da Morte de
Osíris. No segundo dia, contemplaremos o
renascimento do Deus dos Faraós e no terceiro
dia, no encerramento, celebraremos as cheias
do Nilo. Serão três rituais muito bonitos, com
cânticos egípcios tradicionais e muitas
novidades. Vale à pena conferir!”
Dayane Berton (Leanan Sídhe Tine) é
universitária do curso de jornalismo, fotógrafa,
canta excepcionalmente e toca .violão como
ninguém.

 

2007-141Em seu 5ª ano consecutivo, a conferência de Wicca e Espiritualidade da Deusa têm como intuito a promoção de programas, palestras, workshops e vivências para Wiccanianos, Pagãos e todas as religiões que celebram o Sagrado Feminino.

Considerado o maior evento de Wicca e Espiritualidade da Deusa na América Latina, o evento abrange várias comunidades e a integração entre elas. Recebendo pessoas de todo o Brasil, a CWED é ótimo local para fazer amigos, ampliar e aprofundar campo de conhecimento e para descoberta de novas experiências.

Além das palestras, o público também pode contar com uma feira de artigos para Bruxos. Dentre os expositores, podemos encontrar a venda de camisetas, livros, CDs, tambores, artesanatos manuais, jóias, e outros.

Esse ano, a CWED terá algumas novidades, e para conhecê-las o Pentáculo entrevistou o idealizador da conferência Claudiney Prieto, que nos apresentou o formato e suas expectativas para o evento esse ano.

 

Pentáculo: Quantas pessoas são esperadas esse ano pra a CWED?


Claudiney Prieto:O evento sempre tem em média de 300 a 500 pessoas. Essa é a estimativa para este ano também. Gostaríamos de ampliar o número de pessoas, mas infelizmente temos resistido a esse desejo, limitando a CWED a este número, em função da infra-estrutura que grandes eventos como este exigem.”

 

Pentáculo: A CWED acontece desde o ano de 2005, o que mudou desde o primeiro ano até agora?2005-10
 
Claudiney Prieto:Ao longo desses cinco anos percebemos que a busca das pessoas por temas que versam sobre aspectos mais profundos do Paganismo tem sido uma constante. Assim, temos tentado contemplar as palestras com os  temas menos discutidos, mais controvertidos ou aqueles que exigem um nível maior de conhecimento e aprofundamento no Paganismo. O intuito da Conferência é ser uma porta de acesso a todos os Pagãos de forma a permitir a ampliação de seus horizontes, paradigmas e grau prático e teórico de conhecimento.”

Pentáculo: O evento já é consagrado como o maior evento de Wicca e Espiritualidade da Deusa na América Latina,  e já recebeu grandes nomes do paganismo e neopaganismo, como, por exemplo, T.Thorn Coyle e Deborah Lipp. E também videoconferências com importantes personalidades, como: Janet Farrar, Gavin Bone, Patricia Crowther, M. Macha Nightmare e Cliff Landis. Quem o público pode esperar para esse ano?
 
Claudiney Prieto:Ao longo de todos esses anos voltamos os nossos olhos ao Paganismo de fora, para aprender com aqueles que já trilham esse caminho há mais tempo que nós. No entanto, percebemos que o Paganismo brasileiro, em muitos aspectos, é superior ao estrangeiro. Temos um paganismo vibrante, jovem, vivo, original e criativo que não deixa nada a perder para o lá de fora. Desta forma, este ano, voltamos os nossos olhos totalmente para a nossa “casa”, recebendo apenas palestrantes brasileiros de larga experiência e visibilidade no cenário Pagão nacional. Isso não significa que deixaremos de trazer personalidades Pagãs internacionais, mas expressa a nossa real vontade de mostrar que o Paganismo brasileiro é um dos melhores do mundo. O público seguramente pode esperar pelos principais nomes do Paganismo nacional e por palestras e atividades de alto padrão.”
 

Pentáculo: Como foram feitas as escolhas dos temas das palestras para a 5ª CWED?
 
Claudiney Prieto:Existem duas maneiras usadas para fazermos as escolhas das atividades. A primeira, parte do convite da Organização da CWED e a segunda, é feita através de propostas de atividades enviadas a nós quando abrimos o site da Conferência para o envio destas propostas. Não interferimos nos temas escolhidos pelos palestrantes, apenas frisamos sempre que buscamos por assuntos mais profundos e menos explorados dentre os muitos existentes. É claro, também primamos pela experiência e nível dos palestrantes.”
 

Pentáculo: No ritual de encerramento, tradicionalmente há um mitodrama, que é encenado para o público presente. Quais são as novidades para esse ano?
 
Claudiney Prieto:Este ano decidimos ampliar a realização dos mitosdramas e assim faremos três rituais, um a cada dia.  Na abertura teremos a encenação da Morte de Osíris. No segundo dia, contemplaremos o renascimento do Deus dos Faraós e no terceiro dia, no encerramento, celebraremos as cheias do Nilo. Serão três rituais muito bonitos, com cânticos egípcios tradicionais e muitas novidades. Vale à pena conferir!”

2006-3
 

Dayane Berton (Leanan Sídhe Tine) é universitária do curso de jornalismo, fotógrafa, canta excepcionalmente e toca violão como ninguém.

 

Comentários desativados em E lá vamos nós…… 5ª CWED

Arquivado em 5ª Conferência de Wicca e Espiritualidade da Deusa