Arquivo da tag: Receita

Yule Log – Tronco de Yule

Em tempos pré-históricos, o
inverno foi um momento muito difícil para
o povo aborígine em latitudes do norte. As
tribos tinham que viver de armazenagem
de alimentos, animais e o que poderia
pegar. Eles temiam que o Sol desaparecesse
deixando-os em completa escuridão e frio.
A necessidade de calor e de fogo trouxe a
origem deste nosso costume, o Tronco de
Yule.
pentáculo 03
Nesta noite mais longa do ano muitas são as
histórias sobre queimar o tronco de Yule,
nossos ancestrais acreditavam que com
esse ato afastariam os maus espíritos.
Com a evolução do tempo o Yule log se
transformou em um grande símbolo do
Sol s t í c io de inve rno, ut i l i z ando
ingredientes propícios desta época
encantamos nossa celebração com um
lindo bolo em forma de tronco trazendo a
tradição para nossa mesa.
Yule Log de chocolate….
Massa:
i6 ovos
i 3 xícaras de açúcar
i 3 xícaras de farinha de trigo
peneiradas
i 1 xícara de leite fervendo
i 2 colheres de sopa de fermento em pó
Modo de Preparo
Bata as claras em neve até ficar bem
consistente, acrescente as gemas uma a
uma sem parar de bater. Ainda sem parar de
bater coloque o açúcar e deixe bater até
ficar branquinho.
Desligue a batedeira, misture levemente
com uma colher, a farinha peneirada.
Coloque o fermento no leite fervendo e
despeje na massa então pode tornar a bater.
Asse em forno pré-aquecido por mais ou
menos 40min em forma untada e
enfarinhada.
Recheio:
Bater 4 gemas com 4 colheres (sopa) de
açúcar, juntar 4 colheres (sopa) de nozes
moídas e levar ao fogo, mexendo sempre,
até aparecer o fundo da panela.
Cobertura:
i 400g de chocolate meio amargo
i 1 xícara (café) de mel
Modo de Preparo:
Leve em banho-maria o chocolate e o mel.
Assim que o chocolate estiver derretido,
retire do fogo e bata com colher de pau até
consistência de creme.
Decore com cerejas e lascas de figo…
Feliz Yule, que o Yule log tragas doces
bênçãos! s
Ferris Noland é dedicado da Tradição Diânica
Nemorensis, mora em Brasília e desenvolve um
trabalho na área da gastronomia pagã que está
conquistando adeptos em todo Brasil.

6a00d8341ef22f53ef0105367ff037970b-500wi

Em tempos pré-históricos, o inverno foi um momento muito difícil para o povo aborígine em latitudes do norte.As tribos tinham que viver de armazenagem de alimentos, animais e o que poderia pegar. Eles temiam que o Sol desaparecesse deixando-os em completa escuridão e frio. A necessidade de calor e de fogo trouxe a origem deste nosso costume, o Tronco de Yule.

Nesta noite mais longa do ano muitas são as histórias sobre queimar o tronco de Yule, nossos ancestrais acreditavam que com esse ato afastariam os maus espíritos. Com a evolução do tempo o Yule log se transformou em um grande símbolo do Sol s t í c io de inve rno, utilizando ingredientes propícios desta época encantamos nossa celebração com um lindo bolo em forma de tronco trazendo a tradição para nossa mesa.

azevinho

Yule Log de chocolate…

Massa:

Ingredientes

6 ovos

3 xícaras de açúcar

3 xícaras de farinha de trigo peneiradas

1 xícara de leite fervendo

2 colheres de sopa de fermento em pó

Modo de preparo:

Bata as claras em neve até ficar bem consistente, acrescente as gemas uma a uma sem parar de bater. Ainda sem parar de bater coloque o açúcar e deixe bater até ficar branquinho. Desligue a batedeira, misture levemente com uma colher, a farinha peneirada.

Coloque o fermento no leite fervendo e despeje na massa então pode tornar a bater.

Asse em forno pré-aquecido por mais ou menos 40min em forma untada e enfarinhada.

Recheio:

Bater 4 gemas com 4 colheres(sopa) de açúcar, juntar 4 colheres(sopa) de nozes moídas e levar ao fogo, mexendo sempre, até aparecer o fundo da panela.

Cobertura:

400g de chocolate meio amargo

01 xícara (café) de mel

Modo de Preparo:

Leve em banho-maria o chocolate e o mel. Assim que o chocolate estiver derretido, retire do fogo e bata com colher de pau até consistência de creme.

Decore com cerejas e lascas de figo…

Feliz Yule, que o Yule log tragas doces bênçãos.

Ferris Noland é dedicado da Tradição Diânica Nemorensis, mora em Brasília e desenvolve um trabalho na área da gastronomia pagã que está conquistando adeptos em todo Brasil.

Comentários desativados em Yule Log – Tronco de Yule

Arquivado em 8ª edição - Yule 2009

Biscoito… Um costume ritual egípcio

ankhcookies12_07bOs primeiros registros existentes sobre o preparo de biscoitos estão ligados à época dos faraós, no antigo Egito, quando os homens descobriram que, do trigo cultivado às margens do rio Nilo, poderiam fazer uma massa que se tornava mais saborosa depois de aquecida.

Os biscoitos eram assados em fornos rústicos e moldados com formas humanas ou de animais, para serem oferecidos às divindades. Os egípcios acreditavam que dessa forma teriam chuvas e solo fértil o ano inteiro.

O hábito de produzir biscoitos estendeu-se aos poucos para outras regiões do Mediterrâneo e do Oriente Médio. Os assírios, os babilônios e os gregos também costumavam evocar seus deuses oferecendo-lhes biscoitos de trigo e mel.

O chocolate, o café e o chá eram bebidos sem adoçante, portanto, conservaram certo gosto de amargo. O rápido desenvolvimento das três novas bebidas foi, por isso, acompanhado por um crescimento paralelo do consumo de açúcar: aumentaram progressivamente o número de pratos doces como os biscoitos doces.

Mas foram os franceses que, ao longo dos séculos, descobriram novas técnicas para produzir biscoitos. A principal delas consistia em assar a massa duas vezes. Assim, a umidade se reduziria bastante e o período de conservação seria maior. A França também introduziu o uso do açúcar na receita, com o surgimento das primeiras máquinas a vapor para refino do açúcar. Foram essas inovações que permitiram ao biscoito chegar às mesas das famílias do mundo inteiro.

Curiosidade:
A palavra biscoito originou-se do francês “biscuit”, que significa “assado duas vezes”, e surgiu, inicialmente, pela necessidade de se conservar o pão por mais tempo. Depois que estivesse assado, acrescentavam-lhe alguns condimentos e assava-se novamente. Isso nos leva a concluir que os primeiros biscoitos da humanidade eram na verdade pães assados por duas vezes, aumentando desta forma a conservação do produto. Essencial para suprir as necessidades alimentícias dos guerreiros e exploradores durante longas viagens.

 

Biscoito de Mel aos Deuses…rush-bee

 

Ingredientes
6 ovos
1 copo de açúcar
1 copo de óleo
450 g de mel
7 copos de farinha de trigo
2 colheres (de chá) de bicarbonato de sódio

 

Preparo
Bata os ovos, o açúcar, o óleo, o mel de 5 a 7 minutos. Acrescente vagarosamente a farinha de trigo e o bicarbonato de sódio. Deixe ficar na geladeira durante a noite. Modele em bolinhas e achate-as com os dedos. Espalhe-as em assadeira polvilhada com farinha de trigo e asse em forno moderado de dez a quinze minutos. Molde de forma animal ou humana.

 

Dica
Enfarinhe as mãos quando formar as bolinhas. Para dar aos biscoitos uma casca torradinha, salpique a misture de farinha de trigo e açúcar na mesa e role a massa nesta mistura.

 

Ferris Noland é dedicado da Tradição Diânica
Nemorensis, mora em Brasília e desenvolve um
trabalho na área da gastronomia pagã que está
conquistando adeptos em todo Brasil.

 

Ferris Noland é dedicado da Tradição Diânica Nemorensis, mora em Brasília e desenvolve um trabalho na área da gastronomia pagã que está conquistando adeptos em todo Brasil.

Comentários desativados em Biscoito… Um costume ritual egípcio

Arquivado em 5ª Conferência de Wicca e Espiritualidade da Deusa